Orquídeas – Cultivo, Cuidados, Espécies Brasileiras e Importadas

Veja 66 fotos de orquídeas lindas, espécies brasileiras e orquídeas importadas raras e aprenda alguns cuidados básicos com orquídeas epífitas!

orquideas

As orquídeas não são plantas frágeis, sei que muitas pessoas dizem que é difícil cultivar orquídeas, que elas são flores delicadas, mas a verdade é que as orquídeas são sobreviventes e dominantes no seu habitat natural.

Você sabia que a família Orchidaceae a qual pertencem as orquídeas estão entre os maiores grupos botânicos da natureza, que se desenvolvem em quase todos os continentes – exceto na Antártica – têm cerca de 25 mil espécies de plantas e representam quase 8% de todas as espécies de plantas com sementes.

Mas, porque isso acontece e porque mesmo com tantas orquídeas elas ainda têm um custo elevado, diante de outras flores?

A primeira coisa que você deve saber é que nem todas as orquídeas são apreciadas por sua beleza, apesar de existirem uma infinidade de espécies de orquídeas, pouquíssimas delas tem valor comercial como plantas ornamentais e são justamente essas espécies, as “orquídeas bonitas”, que estão entre as ameaçadas de extinção.

Ao mesmo tempo em que a beleza da orquídea representa um risco, para algumas espécies, por outro lado também despertam milhares de admiradores, aficionados em orquídeas, colecionadores, produtores que se reúnem em associações, fazem feiras e estimulam a produção artificial dessas espécies ameaçadas e consequentemente diminuem a coleta das plantas presentes na natureza.

Um fator que contribui para a sobrevivência e para a propagação das orquídeas, o que faz delas uma das maiores famílias botânicas, é a sua capacidade de reprodução entre espécies diferentes, gerando híbridos férteis, que por sua vez podem dar vida a outras gerações de híbridos férteis através do cruzamento entre inúmeras espécies de orquídeas.

espécies de orquídeas

Orquídea B.C.L. alma kee

Isso acontece de forma natural, é um mecanismo de adaptação e sobrevivência das orquídeas, mas também é uma característica que desperta o interesse dos orquidófilos e produtores, que podem cruzar espécies diferentes para a obtenção de híbridos mistos com facilidade.

Essa característica das orquídeas gera dúvidas e controvérsias entre os pesquisadores sobre o número exato de espécies de orquídeas, pois não se sabe bem o que é uma espécie verdadeira e o que seria uma orquídea híbrida.

Estima-se que a maior concentração de espécies de orquídeas seja na Colômbia, onde foram registradas mais de 4 mil espécies, no Brasil são quase 2.600 espécies de orquídeas catalogadas.

A maioria das espécies é de regiões tropicais úmidas e são epífitas, vivem penduradas em árvores e utilizam suas raízes para fixação, mas não são plantas parasitas, se alimentam apenas dos nutrientes que se concentram em suas raízes quando chove com a ajuda de um fungo chamado micorriza que decompõe a matéria orgânica em sais minerais que as orquídeas absorvem.

Outras espécies de orquídeas são de solo, sendo que algumas, presentes em solos com uma quantidade rica de matéria orgânica, não possuem clorofila e não fazem fotossíntese, são chamadas de orquídeas saprófitas.

Nas regiões com o clima temperado e seco, existem espécies de orquídeas terrestres que desenvolvem tubérculos para sobreviverem durante as temperaturas extremas.

Como Cuidar de Orquídeas

Você deve ter percebido que existem uma infinidade de espécies e de tipos de orquídeas, por isso o cuidado com as orquídeas pode ser um pouco complexo, devido a sua variedade.

espécies de orquídeas

Orquídea BCL chia lin new city

As orquídeas epífitas vivem sobre as árvores com as suas raízes expostas, por isso, ao cultivá-las deve-se simular seu ambiente natural, quando plantadas em vasos deve-se utilizar substratos secos, como cascalhos, musgos secos, fibras de coco e pedras para drenar o excesso de água e preferencialmente em vasos de barro, para drenar ainda mais a água.

Luminosidade Ideal para Orquídeas

É importante dar condições semelhantes ao habitat natural das orquídeas para mantê-las saudáveis e viçosas. Nas árvores as orquídeas vivem a meia sombra recebendo o sol indiretamente que é filtrado pelos galhos e folhas das árvores.

As orquídeas tropicais, cultivadas em casa ou apartamento devem receber luz indireta, pode ser próximo as janelas recebendo o vento e o calor. Você pode expor sua orquídea ao sol logo pela manhã, mas evite deixa-las por muito tempo para que não fiquem secas.

A exposição demasiada ao sol faz com que as orquídeas fiquem com as folhas amareladas, então se este for o caso mude sua orquídea para um local sombreado. Já se as folhas estiverem muito escuras a sua orquídea pode estar carente de luminosidade.

Como Regar Orquídeas

Quanto às regas não é preciso regar diariamente sua orquídea, as orquídeas tropicais absorvem a água através da umidade presente no próprio ar, cultivando em casa é possível regar uma vez por semana, tomando cuidado para que o substrato não fique encharcado demais, apenas úmido. No verão, nas regiões mais secas, é indicado fazer de duas á três regas na semana.

Sempre teste com o dedo o substrato da planta, se estiver seco é hora de regar, cuidado para não matar sua orquídea por excesso de regas, essa é a maior causa de morte entre as plantas domésticas.

Florescimento das Orquídeas

Cada espécie de orquídea floresce em um determinado período, é normal que sua orquídea perca suas flores, não significa que ela esta doente, apenas que é o seu momento de repousar para uma nova estação.

Adubos, Fertilizantes

Você vai encontrar nas floriculturas e Garden Center’s diversos produtos para adubar as orquídeas, inclusive substratos prontos que já vem com adubo, porém não é indicado adubar nem “bombar” demais a sua orquídea, pois pode causar danos a flor.

Os melhores adubos são os orgânicos como a mamona e a farinha de osso, leia as instruções do produto e coloque o adubo em um canto do vaso, para que a planta absorva o produto aos poucos, conforme você for efetivando as regas.

Já a adubação foliar (nas folhas) deve ser feita no final da tarde, após pulverizar as folhas com água cerca de 20 minutos antes para abrir os poros.

Estes são alguns cuidados básicos recomendados para as orquídeas epífitas, comuns no Brasil e outras regiões tropicais.

Quem realmente é apaixonado por orquídeas e pretende cultivar várias ou espécies raras, eu recomendo fazer um curso completo para aprender como ter cuidados específicos com casa grupo dessas flores maravilhosas, então eu vou deixar aqui a indicação desse manual que ensina como cuidar de orquídeas passo a passo, onde tem também todas as patologias que podem acontecer com as plantas e o tratamento ideal para cada patologia. Esse Manual tem um preço bem acessível e é bem valioso para quem pensa em investir comprando espécies de orquídeas.

Aqui está o link para o Manual Completo:

Link do Manual – Como cuidar de Orquídeas

cuidar de orquideas

Orquídeas Fotos

Confira 46 fotos de orquídeas:

Orquídeas Brasileiras

Como você já leu lá no começo deste post existe cerca 25 mil espécies de orquídeas e destas 2.600 espécies de orquídeas só aqui no Brasil, a Cattleya labiata é considerada o principal gênero comercial devido a sua beleza exuberante, é também chamada de Rainha do Nordeste, sendo espécies ameaçadas pela expansão territorial urbana e pela retirada do seu habitat natural.

orquídeas brasileiras

Orquídea Cattleya labiata rubra

Confira a lista com os principais gêneros e espécies de orquídeas brasileiras:

Acianthera; Adamantinia miltonioides; Aganisia; Anathallis; Aspasia;  Aspidogyne;  Baptistonia; Barbosella; Bifrenaria; Bletia catenulata; Brachionidium; Brasiliorchis; Brasilidium; Brassavola; Brassia; Bulbophyllum; Campylocentrum; Capanemia; Carenidium; Catasetum; Cattleya;

Cleistes; Christensonella; Cyrtopodium; Cycnoches;  Cyclopogon; Coryanthes; Cranichis; Dichaea; Dryadella; Epidendrum; Encyclia; Galeandra; Galeottia; Gomesa; Gongora; Grandiphyllum; Grobya; Habenaria; Hadrolaelia; Hoffmannseggella; Isabelia violácea;

Kleberiella; Laelia; Leptotes; Lockhartia; Lophiaris; Lycaste; Macradenia; Maxxillaria; Macroclinium; Masdevallia; Maxillaria; Miltonia;  Mormodes; Notylia; Oncidium; Ornithidium; Otostylis; Otoglossum; Pabstia; Paphinia; Phragmipedium; Peristeria; Phymatochilum

brasiliense; Plectrophora; Promenaea; Pseudolaelia; Psychopsis; Pteroglossa; Rhinocidium; Rodriguezia; Rudolfiella; Sarracenia; Schomburgkia; Scuticaria; Sobralia; Sophronitis; Stanhopea; Trichopilia; Vanilla planifolia; Warczewiczella; Xylobium;  Zygopetalum; Zygostates.

Orquídeas Raras

Diante de uma variedade imensa de plantas as orquídeas raras são aquelas que não são encontradas facilmente no comércio, são espécies que não são muito apreciadas pelo seu valor estético pelo público em geral, apenas pelos colecionadores de orquídeas que sabem valorizar os pequenos detalhes dessas espécies.

Como a Ophrys apifera, uma espécie de orquídea rara que é encontrada na Europa e que tem um aspecto intrigante, de perto da à impressão de ser um pequeno boneco sorrindo com os braços abertos. Ou, ainda a Habenaria radiata, uma orquídea que parece uma Garça típica da China, Coreia do Norte, Coreia do Sul e Rússia. A pequena Peristeria elata, uma orquídea rara que lembra um pombo, chamada de “Orquídea do Espírito Santo” encontrada na América Central e a Caleana major uma espécie de orquídea que lembra um pato que é típica da Austrália.

As orquídeas raras também podem ser espécies híbridas, cruzamentos inéditos entre espécies também podem ser consideradas como orquídeas raras, pois são novidade no mercado floricultor e que a cada ano com as feiras de orquídeas essas espécies raras provenientes de cruzamentos vão mudando.

como cuidar de orquídeas

Orquídea BCL Husky boy

Como as orquídeas denominadas BLC (Brassolaeliocattleya), um cruzamento entre os gêneros Brassovola, Laelia e Cattleya, que dão origem a inúmeras derivações como a BLC Chia Lin New City, BLC Alma Kee (segunda foto) , BLC Toshie Aoki (terceira foto), BLC Husky Boy (foto acima) e diversos outros cruzamentos que dão origem a orquídeas raras com cores espetaculares.

Orquídea Negra

Outras espécies consideradas raras são as orquídeas negras, que não são propriamente pretas, mas em tons de vermelho muito escuro, as 10 principais espécies e orquídeas negras são:

Orquídea Azul

A orquídea azul ficou famosa nas floriculturas brasileiras, a chamada Blue Mystic nada mais é do que uma orquídea Phalaenopsis branca tingida de azul em um processo em que a orquídea tem suas raízes imersas em pigmento azul que é absorvido pelas raízes e deixa a flor azul.

orquídeas azuis

Orquídea Azul – Blue mystique ou Blue mystic

Quem ganhou ou comprou uma orquídea azul deve saber que na floração seguinte a planta vai apresentar flores brancas, ou com pouco pigmento.

Chegamos ao final desse post sobre orquídeas espero que tenha gostado, comente e até o próximo post!

11 Comentários

  1. Vilma

    18/05/2016 at 20:31

    Adorei a explicação sobre orquídeas. Minha mãe tinha orquidea Cathlea era muito linda até que um dia roubaram .Hoje é difícil achar esta qualidade de orquidea
    Tenho algumas e fica debaixo da janela do apto
    Gostaria de saber se posso continuar ali pois tem vasos que esta com mosquitinhos Não sei o que aconteceu pois coloquei cascas de ovos trituradas musgos cascas de árvores Preciso de ajuda Obrigada Boa Tarde!!

  2. Agostinho fragato

    10/08/2016 at 12:13

    sou apaixonado por estas beleza eeu e minha esposa curtimos muito para bem oa todos

  3. maria Damiana

    15/08/2016 at 16:12

    Amo Orquídeas , mais aqui onde moro é muito caro . Queria poder cultiva-las.

  4. wilson

    17/09/2016 at 12:42

    Pena que não tem como fazer download do pot

  5. adriana ribeiro

    10/10/2016 at 18:47

    Adoro orquídeas.
    Tenho uma flor em casa e gostaria de saber como se chama.

  6. Eliana Pires da Costa

    15/10/2016 at 01:27

    Achei maravilhoso adoro orquídeas

  7. Eliana Pires da Costa

    15/10/2016 at 01:28

    Achei maravilhoso adoro orquídeas

  8. kelly

    04/11/2016 at 01:26

    Cada vez mais e mais apaixonada por orquídeas

  9. Sandra Freitas

    07/11/2016 at 12:13

    Eu amo Orquídeas e aprender sobre elas é maravilhoso. E sempre me surpreendo com cada artigo que leia sobre elas. Parabéns!! 😉

  10. Katia

    14/11/2016 at 13:05

    Tenho várias orquídeas que floram sempre. Tem mais de três meses que estão floridas e vistosas. Converso e coloco musicas clássicas para elas. Acredite se quiser elas adoram!

  11. Cintia Marinho

    30/11/2016 at 23:56

    Muito bem explicado todos os detalhes,de espécies que eu queria saber,já encontrei aqui.
    Parabéns,pleas postagens,obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *