Horta Urbana

Conheça as Hortas Urbanas Comunitárias Brasileiras!

Agricultura Urbana

Mais do que espaços para produção de alimentos saudáveis e sem agrotóxicos as hortas urbanas estão se popularizando por trazer de volta o conceito de vizinhança, incentivando uma aproximação maior entre o homem e o meio ambiente e entre os indivíduos de uma mesma comunidade.

Hortas Públicas ou Privadas?

As hortas urbanas podem ser privadas, sejam nos quintais de casa ou em terraços jardins espalhados pela cidade, ou públicas e coletivas, quando espalhadas pelos canteiros das vias, praças e parques urbanos, loteamentos abandonados, etc.

Quando individualizadas e privadas as hortas urbanas tendem a se desenvolver por uma busca de alimentos saudáveis, orgânicos e sem adição de agrotóxicos, ou ainda para uma aproximação com a natureza, uma forma de relaxar a aliviar o estresse de viver em uma cidade grande.

Já a horta coletiva tem um espirito mais acolhedor, uma necessidade de conexão entre as pessoas que foi se perdendo com a massificação urbana, um resgate do senso de vizinhança, da capacidade de união em prol de objetivos comuns seja ele o cultivo de alimentos ou fomento a consciência ambiental coletiva.

Benefícios Agricultura Urbana

Hortas Comunitárias

Essa intervenção coletiva no espaço público ou privado urbano é extremamente valioso, traz benefícios paisagísticos, ambientais, sociais e culturais, como os exemplificados a seguir:

  • Aumento de áreas verdes, o uso de terraços jardins que diminuem as ilhas de calor e retiram o CO² do ar;
  • Reutilização da matéria orgânica descartada para produção de adubo, redução dos resíduos sólidos;
  • Preservação de espécies da fauna urbana como abelhas e pássaros;
  • Facilidade de acesso aos alimentos saudáveis, menor gasto com transporte de alimentos vindos do interior;
  • Promoção da consciência ambiental para preservação do meio ambiente e do uso de técnicas agrícolas sustentáveis;
  • Resgate dos valores morais e cívicos através da união da vizinhança em prol do bem comum;
  • Aumento da segurança local, inclusão social e a redução dos preconceitos através da proximidade entre os vizinhos e da vivência do espaço público;
  • Controle dos terrenos baldios, que podem ser requisitados como áreas de agricultura urbana.

Exemplos de Hortas Urbanas

As hortas urbanas já são muito comuns no mundo todo, desde pequenas escalas até macro escalas que envolvem toda comunidade urbana, ou até um país como é o caso de Cuba.

Horta Urbana

Em Cuba, por exemplo, a cidade de Havana durante os anos 90 passou por um período de crise de abastecimento de alimentos, já que seu fornecedor principal, a União Soviética, entrou em colapso.

Os moradores da capital cubana passaram a se apropriar de terrenos baldios, terraços e pátios e começaram a plantar vegetais para suprir suas necessidades alimentícias, conseguindo posteriormente o apoio e suporte do governo, que iniciou uma série de ações para viabilizar a agricultura urbana, criando o Departamento de Agricultura Urbana, atualmente a produção de alimentos frescos e orgânicos chega a 80% do consumo do país.

Vídeo Sobre Sociedade e as Hortas Urbanas

E se você ainda tem dúvidas de que a união faz a força e que através das hortas comunitárias urbanas é possível transformar uma sociedade inteira, começando com um simples projeto de bairro assista este vídeo elaborado pelo TED Talks com a co-fundadora do coletivo Incredible Edible ou Incrível Comestível.

Hortas Urbanas no Brasil

Mas, os bons exemplos não vêm somente de fora não, aqui mesmo no Brasil tem muita gente disposta a plantar essa ideia social, é o caso da Horta do Ciclista em São Paulo, que já vem fazendo diversas intervenções urbanas no cenário da capital se apropriando do espaço público para criar hortas urbanas sustentáveis.

Jardins Comunitários

Também em São Paulo existem a Horta Comunitária da Vila Pompéia e a Horta Urbana da Vila Anglo e possivelmente diversas outras hortas espalhadas por todo este Brasil.

Se você quiser começar pesquise na sua cidade para ver se existem hortas urbanas coletivas, se quiser começar um projeto de agricultura urbana no seu bairro converse o conselho do bairro e procure a ajuda de um especialista agrônomo, para ver quais espécies se adaptam ao clima, quais podem ou não se plantadas e como fazer o plantio.

Plantação do Mal

Nem toda horta urbana da certo, existem também péssimos exemplos como é o caso da arborização urbana desastrosa da cidade de Medianeira, onde a prefeitura decidiu plantar mangueiras, fruta típica da região no plano de arborização urbana, como ninguém aguenta comer tanta manga a fruta acabava apodrecendo nas calçadas, causando mau cheiro e o aparecimento de insetos indesejáveis.

Espécies Horta Urbana

Foto/Reprodução: Disponível no Portal Medianeira.

Mas chamamos esta plantação de  mal com “l” porque além de deixar a cidade imunda ainda ameaçava os moradores que caminhavam nas calçadas, causando lesões nos passantes, ou destruindo o patrimônio privado, caindo em cima dos carros estacionados.

Então antes de se aventurar na sua horta urbana realmente veja o que pode ser plantado para não cometer erros – nada de plantar jaqueiras nos canteiros da cidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *