Edifício Lótus – Wujin China

Lotus Building

A China inaugurou em 2013 uma obra escultural, um edifício em forma de Lótus, uma flor aquática que representa pureza espiritual do corpo e da mente, conforme a tradição budista.

O edifício fica situado no coração de Wujin, sua estrutura tem mais de 35 mil m², e se integra a paisagem do Parque do Povo a sua volta, edificado para ser um marco cultural e cívico de sua sociedade.

Lotus Building Wujin

Composto de espaços cívicos e públicos sua localização é privilegiada, em uma área de grande expansão ao sul. O edifício abriga parte do Gabinete de Planejamento, salas de exposição e salas de reunião.

Lotus Interior

A sua forma diferenciada foi determinada pela necessidade de criar uma estrutura distinta, que seja admirado e frequentado pelos cidadãos, gerando participação e laços com a comunidade.

Edifício Lótus Implantação

Assim como a flor de Lótus, a arquitetura parece flutuar sobre o lago em que se encontra, refletindo as pétalas que formam a proteção solar.

Iluminação Lótus

Os visitantes entram por baixo, quando chegam ao edifício o espaço se revela como uma catedral iluminada, esse trajeto reúne muito simbolismo e espiritualidade, como um caminho para a purificação e ao mesmo tempo a visão da pequenez humana diante do divino.

Muitos arquitetos já usaram técnicas semelhantes para exaltar a grandeza de espaços religiosos, como é o caso da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida em Brasília, projetada por Oscar Niemeyer em 1958.

Planta Lótus Wujin China

Feito pela empresa australiana Studio 505, o Lótus tem suas pétalas iluminadas, criando uma atmosfera edificante mesmo em dias nublados e chuvosos, as cores sofrem uma transição gradativa que segue pelas nervuras das pétalas, onde as cores profundas ficam apenas nas bordas da estrutura.

Lótus esquema de iluminação

Mesmo tendo uma iluminação de destaque o projeto foi elaborado para minimizar o gasto energético, tanto para sua refrigeração com cerca de 2500 estacas geotérmicas espalhadas pelo lago que resfria o edifício no verão e aquece no inverno, utilizando a própria água do lago para controle térmico.

China Lótus

Além da ventilação natural em que o ar é captado na superfície do lago, levando umidade e gerando resfriamento evaporativo que percorre o edifício conduzindo pela chaminé térmica dentro da principal flor.

Lótus Interior

O Centro de Lótus já se tornou o mais conhecido edifício em Wujin, contribuindo para a vida social e cultural da cidade.

Centro de Lótus

Data de Conclusão: 2013

Cliente: Governo de Wujin

Custo da Obra: AUD 12 milhões

Arquiteto: Studio 505

Fotografia: John Gollings

Fernanda Knopik

Fernanda Knopik é Editora-Chefe do ArquiDicas e idealizadora do site, acredita que a Arquitetura é essencial na vida das pessoas, pois tem o poder de transformar e melhorar o modo como elas de relacionam. É formada em Arquitetura e Urbanismo pela PUC-PR.

Adicionar Comentário

190 Vida Low Carb

Categorias

Siga o ArquiDicas

Tem um monte de conteúdo legal em todos os nossos canais. Siga e receba as melhores dicas para Casa e Jardim.