Como Economizar Água em Casa

Economizar Água

Já é assunto nacional São Paulo está sofrendo com a falta de água e medidas de racionamento são frequentes no estado, mas o que podemos fazer para consumir menos água e contribuir para que futuramente a água não se torne um bem escasso?

Todos podem e devem contribuir para a economia de água, e em casa medidas simples economizam mais água do que a gente imagina.

Economizando a Água da Descarga

Um vaso sanitário comum com válvula de parede (sem caixa acoplada) gasta em média 30 litros de água por descarga, é muita água jogada no esgoto literalmente. O que podemos fazer em relação a isso?

Economizar Água Vaso

Uma opção é usar vasos com caixa acoplada, dentre os diversos modelos existem os que gastam 15 litros por descarga ou vasos mais econômicos que usam 6 litros para dejetos sólidos (cocô) e 3 litros para líquidos (xixi).

Ou seja, só trocando o vaso sanitário a economia pode chegar a 90% do consumo de água, agora pare e pense:

Quantas vezes você e as demais pessoas que moram em sua casa puxam a descarga por dia? Por mês? Por ano?

Isso representa uma hiper economia de água que se reflete instantaneamente na conta de água, o custo da troca do vaso se paga em pouco tempo.

Economizando a Água da Torneira

Nem preciso dizer que da para ensaboar todas as louças para depois enxaguar, mas tem um produto que custa menos de R$ 5,00 reais e você instala na torneira e já passa a economizar até 40% menos água. Este produto é o AREJADOR.

Economizar água na torneira

O que ele faz? Insere bolhas de ar junto à água, isso evita com que a água espirre, faz com que você tenha uma sensação de fluxo maior de água. Uma torneira normal gasta entre 14 a 25 litros de água por minuto, enquanto com o uso do arejador o consumo baixa para 6 a 10 litros por minuto.

Ainda sim o gasto para lavar louça é grande, 15 minutos de torneira aberta com arejador pode gastar 150 litros de água, uma boa opção é o uso de lavadoras de louça, apesar de pouco usadas no Brasil, alguns modelos usam apenas 20 litros por lavagem completa, pois elas otimizam o uso da água. Mas é preciso fazer uma analise criteriosa do consumo de água, de energia e o custo do produto e mensal.

Economizando a Água do Chuveiro

Os chuveiros muitas vezes representam 30% ou até 60% do consumo de água residencial, é necessário regular o tempo do banho, mas tem outras medidas que podem ser aplicadas como o uso de chuveiros de baixa pressão. A economia de um chuveiro de baixa pressão varia entre 70 a 100%.

Economia água banho

Uma possibilidade de baixo custo é usar um redutor de pressão no próprio chuveiro, a economia de água chega a 50% e o custo do kit redutor de pressão é menos de R$100,00 reais.

Mas, antes de instalar o redutor, confira com um engenheiro hidráulico para verificar a possibilidade dessa redução.

Economizando a Água na Lavagem de Roupas

Sempre opte por um modelo de máquina que economiza água, maquinas que permitam você selecionar o nível de água, tem algumas máquinas que armazenam a água para reaproveitamento, para lavagem das calçadas. Junte bastante roupa antes de lavar!

Economizando a Água para Lavar o Carro e a Calçada

Hoje em dia tem um monte de lugares que lavam o carro a seco, mas em casos extremos de sujeira use o balde de água, encha esfregue com uma esponja e depois enxague com a mangueira usando aqueles bicos de jato d’água, ajuda a espalhar melhor a água sobre a superfície ensaboada.

A ideia de reaproveitar a água da máquina para lavar a calçada é uma boa, mas a água não pode ficar parada por muitos dias, então se planeje, deixe para lavar roupa e a calçada no mesmo dia.

Economia de Água na Piscina

Apesar de a água da piscina ser tratada e não necessitar fazer a troca recorrente, o que acontece é que deixar a piscina exposta ao sol causa a evaporação da água. Uma piscina média descoberta perde quase 4 mil litros de água mês, com a cobertura a piscina perde somente 10% disso em evaporação.

Captação da Água da Chuva

Os projetos de construção podem contemplar o aproveitamento da água da chuva para lavar calçadas, regar os jardins, lavar os carros e abastecer as descargas, essa água coletada tem que receber tratamento para se tornar própria para uso. Mas, mesmo edificações prontas podem fazer adaptações para captar a água pluvial. É uma forma de você fazer a sua própria reserva de água para os momentos mais críticos, porém essa água não pode ser consumida nem utilizada para banho, para isso é preciso fazer um tratamento complexo.

Captar água da chuva

A captação da água da chuva é uma ótima opção para controlar a vazão de água que chega à rede pluvial, o que contribui para redução das enchentes também.

Você já se perguntou por que a lei exige que se deixe uma porcentagem do terreno permeável e alguns edifícios de grande porte ocupa o terreno inteiro? Neste caso o edifício é obrigado a captar a água da chuva, concentra-la em um reservatório e somente quando for seguro soltar essa água acumulada aos poucos na rede para não causar alagamento.

Reaproveitamento das Águas Cinzas

Todo mundo quer reaproveitar a água, principalmente da lavagem da roupa, essa água pode e deve ser reaproveitada, não só a da máquina de lavar como a água do banho e a água da pia do banheiro.

Essas águas correspondem entre 50% e 80% do que é desperdiçado no esgoto, quando poderiam ser reaproveitadas para lavar calçadas, carro, regar o jardim e usadas no vaso sanitário.

A economia então seria muito maior, pois você não usaria água tratada da rede para o vaso sanitário, nem para lavar as calçadas.

Reaproveitamento de água

Minha mãe sempre dizia a seguinte frase “Você fica reclamando da sua comida, quando tem tanta gente passando fome” Em outras palavras poderíamos dizer que tem tantos brasileiros sem água tratada e a gente usa a nossa água tratada para dar descarga nos nossos dejetos, é incoerente.

Por isso, usar as águas cinzas é muito importante, é uma forma de assumir a responsabilidade pelo nosso consumo abusivo seja de água seja do dinheiro gasto para o tratamento de água.

Em Niterói no RJ as novas edificações são obrigadas a reutilizar as águas cinzas. O Estado (Governo federal, estadual e municipal) tem que exigir que os projetos contemplem o reuso da água, se pensado desde o início da obra o custo é ínfimo. A economia pode chegar a 60%.

Hoje muitas indústrias já vêm reaproveitando as águas cinzas, mas é preciso que essa prática se estenda também para o uso residencial.

Já escrevi demais, tem uma “bíblia” aqui, mas se você tem algo para acrescentar deixe nos comentários, o planeta agradece as boas iniciativas.

Vaso Sanitário com Pia embutida

Fernanda Knopik

Fernanda Knopik é Editora-Chefe do ArquiDicas e idealizadora do site, acredita que a Arquitetura é essencial na vida das pessoas, pois tem o poder de transformar e melhorar o modo como elas de relacionam. É formada em Arquitetura e Urbanismo pela PUC-PR.

1 Comentário

190 Vida Low Carb

Categorias

Siga o ArquiDicas

Tem um monte de conteúdo legal em todos os nossos canais. Siga e receba as melhores dicas para Casa e Jardim.